Conforto e elegância, uma arte das especialistas da Miss Mary | Miss Mary of Sweden
Passar para o conteúdo principal
Refunded Returns

Conforto e elegância, uma arte das especialistas da Miss Mary

Quão difícil é criar um soutien? Poucas pessoas sabem isso melhor do que a modelista e designer Anne Nero. Com mais de 30 anos dedicados ao desenvolvimento de lingerie com ênfase no corte e no conforto, o seu currículo fala por si. No presente artigo, a Anne Nero partilha connosco as suas experiências.

Anne Nero trabalha há cerca de 10 anos no departamento de design da Miss Mary em Borås, na Suécia. No total, possui 30 anos de experiência na criação de soutiens e outras peças de lingerie. No contexto das peças de vestuário complexas, como os soutiens, dificilmente se pode falar em demasiada experiência, pois é com o tempo que se adquire a mestria necessária. A Anne é uma das três designers/modelistas que trabalham no departamento de design da marca, juntamente com quatro costureiras de amostras. Encontrámo-la para ter uma conversa sobre o trabalho de designer de lingerie.

O que te agrada mais no teu trabalho?
O mais divertido é desenvolver produtos e fazer o melhor corte possível. É um processo demorado e muito meticuloso. Adoro isso.

O que fazias antes de começar na Miss Mary?
Trabalho com lingerie há cerca de 30 anos. Antes de ingressar na Miss Mary trabalhei para outros fabricantes do setor. Seis anos como diretora de moda, nove anos com modelista e sete anos na costura de amostras.  


A equipa de design da Miss Mary. A partir da esquerda: Marie-Louise, Anne e Ing-Marie.

Na Miss Mary trabalhas como designer e também como modelista. Para quem não conhece a diferença, explica-nos em que consistem essas duas funções.
Na Miss Mary, o trabalho de designer consiste em conceber roupa interior atraente, funcional e intemporal. Por exemplo, um soutien num certo estilo e com um corte específico. Por vezes, criamos o estilo e o corte antes de escolher o material que vamos usar. Outras vezes, escolhemos primeiro o material. Somos inspiradas pelas suas propriedades e criamos o soutien com base no material.  Escolher materiais para lingerie é divertido, visto que existe uma imensa variedade de rendas e tecidos. Visitamos feiras comerciais à procura de tecidos, rendas e materiais dos melhores fornecedores do setor. O material é um elemento muito importante da roupa interior de qualidade.
A tarefa da modelista é, então, criar o melhor corte possível, adequado à forma e ao material de acordo com o desenho da designer. O corte deve ser elegante e assentar bem no corpo. A construção deve dar apoio e levantar o peito. O elevado nível de conforto faz parte da identidade da Miss Mary e é importante que a peça proporcione a sensação de bem-estar.

Qual das tuas funções gostas mais – designer ou modelista?
É uma escolha difícil, mas diria que é o trabalho de modelista, pois é um desafio maior. Ver que as clientes apreciam o corte e o nível de conforto que criamos dá-nos uma alegria enorme.

"Alguns milímetros aqui ou ali no molde fazem uma grande diferença no corte."


Anne no seu trabalho de designer e modelista de lingerie na Miss Mary.

Tens mais de 30 anos de experiência na confeção de soutiens. Porque é que é tão interessante trabalhar com soutiens?
Com os soutiens, as margens de manobra de que dispomos são limitadas, pelo que o resultado pode variar muito. Alguns milímetros aqui ou ali no molde fazem uma grande diferença no corte. Gosto de trabalhar com os pequenos pormenores que são decisivos para o produto final.

O departamento de design tem um atelier de costura totalmente equipado onde trabalham várias costureiras de amostras. Em que medida isso é importante para o teu trabalho?
É muito importante. Trabalhamos em estreita colaboração com as costureiras de amostras. É ótimo ter a costura de amostras no nosso atelier. Não precisamos de esperar pelas amostras que, de outro modo, seriam feitas em Taline, onde temos a produção. Assim, podemos ver imediatamente o resultado e fazer os ajustes necessários para obter o melhor corte. Isso não seria possível sem o atelier de costura aqui ou, pelo menos, demoraria muito mais tempo. Tão-pouco poderíamos manter a elevada qualidade que temos hoje. 

Sei que dominas a arte de costurar e que tens um passado como costureira de amostras. Esses conhecimentos ajudam-te nas tuas funções de modelista e designer?
Sim, essa experiência é boa. Permite-me criar modelos e fazer gradações antevendo a costura das peças, isto logo na fase inicial do processo. Dá-me também uma perceção do que é possível fazer no fabrico das peças. Os conhecimentos de costura permitem-me também ter uma noção do que é exequível em termos de desenvolvimento do produto.

O que é mais difícil na criação de soutiens e lingerie em geral?
Há imensos desafios a toda a hora. Cada produto impõe requisitos diferentes e é necessária muita experiência para que o resultado seja realmente bom. É aí que reside a parte divertida e estimulante deste trabalho. Mesmo após tantos anos no ramo, aprendo coisas novas. Sou curiosa e gosto de experimentar novos cortes ou usar materiais de uma nova forma. É divertido desafiar-se a si própria e manter a curiosidade.

O que é mais divertido fazer – vestuário de banho, soutiens, cuecas ou bodies?
Todas as peças são divertidas à sua maneira, mas prefiro, definitivamente, fazer soutiens. É mais complicado e meticuloso. É um trabalho de pormenores. No entanto, fazer fatos de banho é também divertido, para variar.

A Miss Mary é conhecida pelo conforto. Quão difícil é criar um soutien de conforto?
Sempre impusemos padrões elevados a nós próprias. Queremos criar produtos que estejam à altura desses padrões e que possamos defender. A maior parte das mulheres já teve o seu quinhão de problemas decorrentes de soutiens inconfortáveis. Quanto maior for o peito, maior é a praga. Tenho conhecimento de causa nesta matéria. Para se obter um bom conforto é importante que você mesma use o soutien. Não se trata de experimentá-lo rapidamente, mas de usá-lo durante todo o dia. Se tiver o tamanho errado, mesmo o soutien mais bem feito será desconfortável ou vincará a pele em algum sítio. Este é o princípio que devemos ter presente na compra de um soutien. Procuramos trabalhar com materiais com um toque suave – como, por exemplo, o algodão – cortes confortáveis, copas envolventes, laterais e costas ligeiramente mais altas do que normalmente encontramos nas marcas mais baratas e alças largas que podem muito bem ser acolchoadas. Normalmente, nos modelos com alças estreitas as bandas são ligeiramente mais altas nos tamanhos de copa maiores.

“Não centre toda a atenção nas tabelas de tamanhos. Prove e experimente até encontrar o soutien com o qual se sente bem”


Anne no atelier de soutiens em Borås, na Suécia, com o seu soutien preferido Smooth Lacy.

Qual é a tua recomendação para as mulheres que têm dificuldade em encontrar um soutien adequado?
Que experimentem até encontrarem um soutien com o qual se sintam bem e não centrem a atenção nas tabelas de tamanhos. Mesmo que tenhamos o mesmo tamanho de roupa, somos todas diferentes, morfologicamente falando. Temos diferentes proporções, a forma e a posição dos seios pode ser diferente, bem como a postura dos ombros, etc. É por essa razão que existem inúmeros tipos de soutiens, cada um com o seu corte próprio. Por exemplo, sabemos que um mesmo soutien pode assentar de forma diferente em duas mulheres que têm o mesmo tamanho. Verificámos isso nas provas de amostras de novos soutiens.

Tens algum material preferido com o qual gostas de trabalhar?
Há muitos materiais interessantes e divertidos, mas o meu favorito é o charmeuse. É inelástico, mas não completamente rígido. É ligeiramente elástico num sentido, o que o torna soberbo para trabalhar. Proporciona um bom apoio e um formato elegante. Tem também um brilho muito bonito que dá à peça um toque luxuoso.

“O meu material favorito é o charmeuse”


Anne verifica as amostras de rendas dos fornecedores.

É mais divertido criar soutiens com copas moldadas ou soutiens cuja copa é composta de várias partes costuradas.
Prefiro as copas construídas de várias partes. Apresentam maiores desafios, comparado com as copas moldadas. Permitem controlar e influenciar o corte a fim de obter o melhor resultado possível, o que é particularmente importante nos tamanhos de copa maiores.

Que tipo de soutien costumas usar?
Em privado, prefiro os soutiens t-shirt com armação.  

Usas pessoalmente os produtos da Miss Mary?
Absolutamente. Todo o tempo. Provo sempre todos os nossos novos modelos. É importante usá-los para ter uma noção fundamentada do conforto que oferecem e do corte, bem como da sensação que proporcionam durante um dia inteiro. Eu própria uso copas-F e quero um bom suporte e conforto. Sou a minha própria cliente e coloco exigências elevadas às roupas que uso e crio.

“Provo sempre todos os novos modelos. É importante usá-los e sentir o conforto que proporcionam e o corte.” 


O soutien preferido da Anne da coleção Miss Mary é o soutien t-shirt SMOOTH LACY com armação.

Da coleção da Miss Mary, qual é o teu soutien preferido?
Tenho um claro favorito com o qual trabalhei — SMOOTH LACY com armação. Estou extremamente satisfeita com o soutien. Recebeu imensos louvores. Uso-o quase sempre. Oferece um formato muito elegante e um ótimo apoio ao peito. Tem copas sem acolchoamento em material inelástico. O formato é perfeitamente redondo e a elevação do peito excelente.


Um outro modelo favorito da Anne com o qual gosta de trabalhar é o Floral Sun, uma criação de Lars Wallin.

Há algum produto particularmente memorável com que trabalhaste?
Sim, a primeira coleção Visionary. Foi uma colaboração de design entre Lars Wallin e a Miss Mary muito interessante e memorável. Um desafio estimulante, na medida que a coleção diverge muito das nossas coleções normais, tanto em termos de materiais como da construção. O resultado foi ótimo. De todos os produtos para os quais fiz os moldes, mas não o design, o soutien FLORAL SUN dessa coleção é um dos meus favoritos absolutos.

Que conselhos dás às pessoas que sonham ser designers de lingerie e modelistas?
Se gostam de criar luxo e elegância, com a tónica colocada no conforto, e se o trabalho milimétrico de alta precisão não as assusta, pode nesse caso ser uma boa opção. O trabalho de modelista de soutiens não se aprende da noite para o dia. Gostar de desafios e ter muita paciência são dois atributos importantes que ajudam no trabalho diário.

 

 

Adicionar novo comentário

Plain text

  • Não são permitidas tags HTML.
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.