CRIAR UM SOUTIEN – UMA VISITA AO ATELIER DA MISS MARY | Miss Mary of Sweden
Passar para o conteúdo principal
Refunded Returns

CRIAR UM SOUTIEN – UMA VISITA AO ATELIER DA MISS MARY

Ao invés da maioria das empresas têxteis na Suécia, a Miss Mary possui não só o departamento de design, mas também a costura de provas in-house. No presente artigo, vamos visitar o nosso atelier de soutiens onde a uma equipa dedicada trabalha com uma ideia firme em mente: criar o corte perfeito para o seu próximo soutien Miss Mary.

Desde a fundação da empresa há mais de 60 anos, o atelier da Miss Mary está localizado no centro de Borås, a cidade têxtil da Suécia. O departamento de design e o atelier de soutiens partilham as mesmas instalações no último andar do edifício do Centro de Moda Têxtil. É um espaço amplo e com uma iluminação fantástica proporcionada pelas enormes claraboias. É aqui que vamos iniciar a nossa visita.

Uma olhadela ao nosso departamento de design no edifício do Centro de Moda Têxtil em Borås.

Aqui trabalham as nossas designers e diretoras de moda, uma costureira de amostras e uma técnica de costura que também ensina costura de lingerie na Escola Superior de Têxteis. Em conjunto, estas mulheres têm mais de 120 anos de experiência no fabrico de soutiens. É uma experiência inestimável, visto que o design e a confeção de soutiens exigem competências de excelência, o que nem sempre é o caso com muitas outras peças de vestuário. Numa série de artigos vamos desvendar a arte de criar um soutien e partilhar com as nossas leitoras alguns dos nossos segredos profissionais. Começamos pelo design e o papel importante que a diretora de moda e a costureira de amostras desempenham.

”O departamento de design acumula 120 anos de experiência no fabrico de soutiens”

DA VISÃO DA DESIGNER À HABILIDADE DA DIRETORA DE MODA
Uma designer estuda de perto as tendências e cores, escolhe os materiais, desenha as peças e cria uma coleção coerente. A escolha dos materiais é extremamente importante para o corte e para a sustentação que o soutien vai dar. A visão da designer é concretizada pela diretora de moda que funciona como o elo de ligação entre o design e a produção. A diretora de moda desenha os moldes e a construção do soutien.

As funções de designer e de diretora de moda eram ocupações separadas no passado, mas na Miss Mary estão integradas desde há alguns anos. As nossas designers exercem também a função de diretora de moda e responsabilizam-se por toda a cadeia, desde o desenho ao corte final. Os requisitos técnicos exigidos às designers são consideráveis e a sua ampla competência é determinante na confeção de soutiens.

 

”Fabricar soutiens é um trabalho de precisão. Cada peça requer um toque especial.”

No desenvolvimento de algumas coleções recorremos a designers externos, como, por exemplo, Lars Wallin, o criador da primeira coleção Visionary, a nova linha de roupa interior exclusiva da Miss Mary. Depois do Lars ter criado o design e selecionado os materiais, as nossas diretoras de moda responsabilizaram-se pela construção de moldes, pelo corte e pelo processo mais moroso de toda a cadeia: a gradação. Mas, afinal, o que é a gradação?

”As nossas designers trabalham também como diretoras de moda e responsabilizam-se por toda a cadeia, desde o desenho ao corte final.”

A diretora de moda e designer Marie-Louise faz um plano de corte no computador.

 

UM ARTESANATO MINUCIOSO

Após ter construído o molde base, a diretora de moda procede à gradação, isto é, adapta o molde a todos os tamanhos nos quais o soutien vai ser fabricado. Como os soutiens têm um sistema de tamanhos duplo (cada tamanho de costas tem vários tamanhos de copa), daí resulta que um soutien tem inúmeros tamanhos, comparado, por exemplo, com uma saia, casaco ou camisola. Não é invulgar um soutien ser fabricado em 75 tamanhos!

Uma diretora de moda muito hábil pode efetuar a gradação de um soutien de modo que o corte sirva para todos os tamanhos, quer seja para peitos pequenos ou grandes, quer seja para costas estreitas ou largas. A diretora de moda avalia se o material é adequado, mesmo para os tamanhos mais generosos, aprecia a elasticidade do material, estima a largura mais adequada para as alças, etc.

 

”Uma diretora de moda hábil pode fazer a gradação um soutien de modo que o corte sirva para todos os tamanhos”

Dependendo do design, a gradação pode ser efetuada com relativa facilidade em alguns casos, mas em outros é muito complicada e obriga a começar tudo de novo! No pior dos casos, é necessário reiniciar todo o processo várias vezes. Pode também acontecer que um material fantástico projetado para um novo modelo, por exemplo, na copa H, revela-se inadequado para esse tamanho. Nessa situação, as designers têm duas opções: usar o material, mas numa gama de tamanhos mais pequena, ou conservar o modelo e usar um outro material.

”Um soutien disponível em 75 tamanhos requer 2400 moldes”

Um soutien com armação standard pode ser constituído por 35 partes e cada uma dessas partes tem de ser ajustada para cada tamanho. Se o soutien vai ser fabricado em 75 tamanhos, isso implica a gradação de 2400 partes. Mesmo na modelagem assistida por computador, o processo não é automático. Cada curva ou parte de um molde é desenhada à mão. É o processo mais demorado no departamento de design. A qualidade exige tempo.

”Para garantir a qualidade do corte fazemos toda a gradação internamente”

 

NÃO COMO TODOS OS OUTROS
As soluções que as empresas de confeção adotam para a gradação e a construção de moldes variam consideravelmente. Em algumas empresas, as designers esboçam as peças de vestuário e confiam a construção de moldes, a gradação e as tabelas de medidas a outras fábricas ou fornecedores. Outras empresas criam o design e desenham os moldes num determinado tamanho e delegam depois a gradação a outras empresas. Na confeção de soutiens, a prática mais comum é fazer a gradação de um em cada dois tamanhos e deixar o computador calcular a diferença. A qualidade da gradação é determinante para quão bem um soutien assenta em todos os tamanhos. Há uma enorme diferença entre as marcas mais baratas e as marcas de qualidade. Na Miss Mary graduamos cada tamanho com extremo cuidado. É fundamental fazer as coisas bem, demore o tempo que demorar!

”As últimas tecnologias facilitam, mas não substituem o trabalho manual”

Decidimos também manter todo o processo no nosso atelier de soutiens para ter o máximo controlo de todas as etapas. As nossas designers, diretoras de moda e técnicas de costura trabalham em estreita cooperação para assegurar que todas as nossas peças assentam na perfeição e que são confortáveis em todos os tamanhos.

O molde de um soutien é cortado em cartão rígido e digitalizado para o computador.

COSTURA DE AMOSTRAS NO ATELIER EM BORÅS
Atualmente, é muito invulgar uma empresa de confeções ter a costura das amostras na Suécia. Na década de 1990, muitas empresas transferiram as operações de costura para o estrangeiro. A Miss Mary distingue-se das outras empresas neste aspeto e é algo que nos orgulha muito!

Uma máquina industrial clássica de ponto reto.

O nosso atelier de soutiens no departamento de design está equipado com todos os tipos de máquinas para executar todas as costuras especiais num soutien. Um soutien normal tem cerca de 60 costuras e são necessárias 65 operações diferentes para unir todas as partes. O aro, por exemplo, é introduzido na banda manualmente.

 

”Uma técnica de costura como a Eivor, com 20 anos de experiência no fabrico de soutiens, é um valor inestimável para uma empresa””

Depois de ter desenhado o molde, a diretora de moda imprime-o e procede ao corte do tecido de acordo com as partes do molde. A diretora de moda faz também um plano de corte, ou seja, define como as diferentes partes do molde vão ser colocadas sobre o tecido no intuito de gastar o mínimo tecido possível. Quanto menos for o desperdício de material melhor será. No atelier, as técnicas de costura Eivor e Marie costuram as amostras de todos os novos modelos e colaboram com a diretora de moda no sentido de ajustar e melhorar as peças durante todo o processo. Primeiro, costuram um soutien com copa B e verificam se assenta bem. A seguir, repetem o processo com uma copa C e por aí adiante.  

 

”Um único soutien tem cerca de 60 costuras e unir todas as partes requer 65 operações diferentes”

SABER SE ASSENTA BEM É UMA ARTE
Para um soutien ter um corte perfeito não é suficiente prová-lo num manequim. É necessário prová-lo num ser humano para observar minuciosamente como assenta e verificar as suas propriedades com o corpo em movimento. Para isso, telefonamos a mulheres com as mais diferentes morfologias para provarem os soutiens no nosso atelier. Frequentemente, somos obrigadas a costurar de novo um modelo várias vezes até obtermos um produto que assenta na perfeição em todas as situações. A gradação dos diferentes tamanhos não é um processo linear. Uma copa B e uma copa H, por exemplo, colocam requisitos muito diferentes em termos de construção e materiais.

Para que tudo funcione da melhor forma possível, o pessoal do departamento de design trabalha em estreita cooperação. Dependem umas das outras, assim como das mulheres do grupo de teste. É igualmente importante que as diretoras de moda sincronizem o seu trabalho entre si e estejam, aproximadamente, na mesma etapa do processo produtivo do corte de modo a terem vários modelos prontos quando o grupo de teste chegar ao atelier. Todo este processo, com os seus avanços e recuos, decorre durante um longo período de tempo.

”Aperfeiçoamos e testamos os nossos métodos e o processo de design durante 60 anos”

Quando os modelos de soutien, em todos os tamanhos, estão prontos, enviamos para a nossa fábrica uma peça num determinado tamanho perfeitamente costurada, juntamente com os moldes e um documento descritivo. Assim que um exemplar de cada tamanho está pronto, uma técnica de costura acompanhada do nosso responsável pela aquisição de materiais e um técnico da qualidade deslocam-se à fabrica para verificar todas as amostras juntamente com os nossos colegas na unidade de produção. Todos os tamanhos são revistos e medidos a fim de garantir a conformidade com as tabelas de medidas. Isto é muito importante, visto que os nossos produtos são vendidos online. É essencial que as clientes possam confiar nas tabelas de tamanhos que publicamos.

As provas adicionais que efetuamos nesta fase asseguram que o produto que a cliente recebe em casa está sem qualquer defeito. Já aconteceu termos adiado o lançamento de vários modelos para a próxima coleção a fim de podermos aperfeiçoar o corte.

…E DEPOIS?
As provas e medidas adicionais não são, porém, suficientes. Para garantir o nível de qualidade que pretendemos, reunimos um painel de mulheres e pedimos que usem os soutiens durante várias semanas. Isto para podermos assegurar, por exemplo, que o material não apresenta borbotos ou fique feio pelo uso, que o soutien não magoa a pele ou fica enviesado, etc.

”Um painel de teste prova sempre os soutiens antes de darmos luz verde à produção.”

As peças são também lavadas inúmeras vezes. Depois, reunimo-nos para ouvir o parecer de cada uma sobre todos os modelos. Eventualmente, fazemos algumas modificações antes de dar luz verde à produção em série.

Todos os soutiens da Miss Mary que comprou nos últimos anos passaram pelas mãos destas mulheres.
A partir da esquerda: Anne (designer/diretora de moda), Marie-Louise (designer/diretora de moda), Eivor (técnica de costura), Marie (técnica de costura), Ing-Marie (designer/diretora de moda).

Através deste processo de design que aperfeiçoámos ao longo de 60 anos, desenvolvemos métodos que reduzem as margens de erro tanto quanto possível. Para nós, a qualidade não é algo que apregoamos porque soa bem. É um princípio que incorporámos em todo o processo de produção. Não é por acaso que compreende tantas etapas e que decidimos ter em Borås a gradação dos tamanhos e a costura das amostras. Ao mesmo tempo, sabemos que só Deus é perfeito. Portanto, se algum dia encontrar uma imperfeição no seu produto Miss Mary, gostaríamos que contactasse o nosso serviço de assistência e tudo faremos no sentido de a ajudar. Não se esqueça que lhe assiste o direito de trocar ou devolver o produto no prazo de 100 dias. O seu feedback, quer sejam críticas ou elogios, ajuda-nos a criar o soutien perfeito para si.

Em artigos futuros vamos continuar a abordar a construção de soutiens. Portanto, convidámo-la a visitar de novo o nosso blogue. Se deseja saber algo em especial sobre roupa interior e pretende que abordemos essa questão no blogue, informe-nos na caixa de comentários que encontra no fim desta da página. Até breve!

Comentários

Julie Joy

I have a very heavy large bust , so what style would you advise

Annica Svensson

Hi Julie

I don't know if you prefer your bra to be non-wired or underwired bra or if you have any other preferences, but send us an email at contact@missmary.eu and we will make sure to help you find a perfect style for you.

Annica / Miss Mary 

 

Adicionar novo comentário

Plain text

  • Não são permitidas tags HTML.
  • Endereços de páginas web e endereços de email são transformados automaticamente em ligações.
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.